rodAda hacker – oficina de programação para meninas e mulheres

No próximo sábado, 9 de março, em São Paulo, ocorrerá uma oficina de programação para meninas e mulheres organizada pela Daniela Silva, a RodAda Hacker  (isso não significa “fechada” para meninas e mulheres). Um encontro para quem quer imaginar e construir projetos incríveis na Internet – desenhado especialmente para que meninas e mulheres se sintam confiantes para conhecer, usar e recriar as tecnologias da rede.

Mais sobre o evento

A oficina tem um dia de duração, das 8h às 19h. Para cada cinco participantes, há uma tutora ou um tutor com habilidades de código e programação. As tutoras e tutores tem estilos e habilidades diferentes – desenhar e programar sites, desenvolver jogos, lidar com bancos de dados, fazer aplicativos para redes sociais. Os times se formam de acordo com os projetos que as participantes querem realizar.

Juntas, essas seis pessoas desenvolvem um site, game, blog ou aplicativo – usando não apenas os conhecimentos de programação das tutoras e tutores, mas também os seus interesses pessoais, repertório e habilidades. Os projetos precisam ser simples: a melhor estratégia é escolher algo que possa ser aprendido e produzido em 7 horas. É possível usar qualquer linguagem de programação para produzi-los – especialmente HTML, HTML5, CSS e javascript. O mais importante é que, no final do projeto, todas tenham conquistado mais autonomia para construir projetos na internet.

Inscrição, agenda e localização

Taxa de participação: R$70,00 (devem ser pagos pela Internet, no momento da inscrição, pelo PayPal)

Inscrições aqui.

Importante: é necessário trazer o seu computador para participar!

Agenda:

  • 8h-9h: Credenciamento
  • 9h: Abertura e dinânica de formação de equipes
  • 9h30 – 10h: Estratégia de projeto com tutoras e tutores
  • 10h – 12h: Mão na massa
  • 12h – 13h: Almoço
  • 13h – 18h: Mão na massa
  • 18h – 19h: Compartilhamento dos resultados

Das 8h às 19h, na Casa Preta, em São Paulo. Rua Oscar Freire, 2529 – em frente à estação Sumaré do metrô

Sobre a organização do evento e sorteios

Dani e Tom

Daniela Silva e Tom, em Varsóvia, durante o Open Government Data Camp 2011

O evento está sengo organizado por Daniela Silva, ativista e entusiasta das práticas hacker como caminho para a transformação política. Foi uma das fundadoras da comunidade Transparência Hacker, hoje com mais de 1000 hackers e ativistas que usam dados governamentais e tecnologias abertas para criar e implementar projetos de interesse público na Internet. Faz parte também do coletivo do Ônibus Hacker.

Sorteios para as participantes: a Open Knowledge Foundation Brasil sorteará livros de computação (a ser anunciado aqui em breve) no valor de R$ 70 e uma camiseta da OKFN como essa aqui para as participantes.

Veja mais sobre o evento no post original sobre a RodAda Hacker.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *