Brasil se torna o primeiro país com um representante da Open Knowledge fora da Europa

Estamos contentes em anunciar que a Open Knowledge Brasil assinou um Memorando de Compreensão com a Open Knowledge Internacional, tornando-se um capítulo oficial da Open Knowledge Network.

A Open Knowledge Network é um movimento global, ativo em mais de 40 países, composto de comunidades, grupos de trabalho e organizações de apoio locais que trabalham para acelerar a transição mundial em direção a uma sociedade da informação, combinando o desenvolvimento de ferramentas e projetos com pesquisa e advocacy para políticas públicas apropriadas.

Foi em julho de 2011, durante a Conferência da Open Knowledge em Berlim, que pensamos pela primeira vez em organizar umOpen Knowledge capítulo brasileiro. Era realmente algo empolgante enxergar aquela rede global de pessoas abrindo o conhecimento em diversas áreas: dados governamentais, recursos educacionais, conhecimento científico e bens culturais. Mesmo aqueles entre nós que não participamos da conferência ficamos nos perguntando quantos grupos e indivíduos no Brasil, que estavam fazendo projetos incríveis relacionados ao conhecimento livre, poderiam contribuir e colaborar com essa rede global.

Desde aqueles dias, e no mesmo espírito que guia a rede global da Open Knowledge, o grupo local no Brasil tem trabalhado para construir  uma rede de apoio local para iniciativas de abertura de dados, chamada “Rede pelo Conhecimento Livre”. Claro, isso começou com e permanece no centro da comunidade, com o objetivo de conectar todos os incríveis atores dos movimentos de cultura livre e de abertura de conhecimento e dados no país. Valorizamos as raízes da nossa comunidade, enfatizando a colaboração descentralizada para aproveitar ao máximo a força de todos os grupos e indivíduos que promovem a abertura de conhecimento e dados no Brasil. E a nossa principal tarefa é facilitar essa colaboração, seja através de projetos alinhados com a nossa missão de abrir todas as formas de conhecimento ou apoiando comunidades e grupos de trabalho. 2014-02-01 16.03.31Para tornar  esse capítulo possível, o trabalho duro de muitas pessoas foi necessário. O ambiente que conduziu a criação da Open Knowledge Brasil é uma mistura intensa e diversificada de atores e grupos que promovem a abertura de dados em diversas formas, no nível local, mas também na América Latina e internacionalmente, como a Transparência Hacker, onde as pessoas estão trabalhando para melhorar a transparência do governo e ensinar jornalismo de dados;  a Wikimedia Brasil, o ambiente local de promotores e contribuidores wiki, como a Wikipédia; Recursos Educacionais Abertos Brasil, para melhorar o acesso aos recursos educacionais; o Grupo de Trabalho em Ciência Aberta no Brasil, pelo qual pesquisadores têm trocado experiências sobre práticas científica abertas; o movimento Hackerspace brasileiro, exemplificado pelo Garoa Hacker Clube, e muitas outras iniciativas que constituem a verdadeira força do movimento global de abertura de conhecimento que a Open Knowledge Brasil existe para conectar e apoiar.

Já estamos apoiando organizações da sociedade civil para entenderem a importância dos dados abertos, por exemplo, através de nossas visualizações de dados de orçamento, e desenvolvendo hackatonas (desafios de dados) junto a governos locais. Trouxemos a Escola de Dados para a língua portuguesa e estamos planejando abraçar muito mais atividades para os próximos anos. Junto a alguns parceiros da academia e organizações da sociedade civil, nós começamos a trabalhar como uma organização plataforma, fazendo projetos acontecerem de um jeito mais dinâmico e menos burocrático. Sendo uma organização muito jovem, ainda estamos construindo nossa governança com foco nas decisões tomadas pela comunidade sempre que possível, e também estamos trabalhando num canal para financiamento coletivo de projetos alinhados com nossa missão.

Daqui em diante, vemos grandes desafios e oportunidades  para a Open Knowledge Brasil, a Rede pelo Conhecimento Livre. Vemos a Open Knowledge Brasil como um guia importante para uma democracia participativa no país, com o acesso ao conhecimento e sua abertura de dados e conhecimento de diversos setores como um fator fundamental para nosso desenvolvimento. Um dos maiores desafios será construir uma organização com projetos sustentáveis e dar continuidade a diversas iniciativas da sociedade civil, que muitas vezes terminaram em nada, mas estamos dispostos a mudar isso. Vocês são muito bem-vindos para fazer parte da nossa rede, através de colaboração ou novos projetos que podemos fazer juntos!

Ver também

One thought on “Brasil se torna o primeiro país com um representante da Open Knowledge fora da Europa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *