Gastos Abertos: primeira reunião propõe plataforma ideal de visualização orçamentária

A Open Knowledge Brasil (OKBr) deu o primeiro passo para contribuir no debate sobre como o governo gasta nosso dinheiro. Mais de 30 representantes da sociedade civil, imprensa, academia e setor público se reuniram em São Paulo no dia 8 de setembro para discutir o projeto Gastos Abertos. A iniciativa pretende oferecer ferramentas e cursos para que qualquer um entenda o que os governos fazem com o dinheiro público. O projeto recebeu apoio do Google e foi finalista do Desafio de Impacto Social | Google Brasil.

PANO_20140908_193029

Participantes durante a primeira reunião do projeto Gasto Abertos

Nesse primeiro encontro, os convidados e convidadas discutiram os primeiros passos do projeto. Os participantes foram divididos em grupos – membros da academia, imprensa e organizações da sociedade civil – para pensar quais as principais demandas com relação a dados orçamentários e como seria uma plataforma ideal com esses dados, focado, numa primeira etapa, no orçamento da cidade de São Paulo. Representantes do poder público, como da Secretaria de Planejamento da cidade de São Paulo (Sempla), também acompanharam as discussões e participaram das dinâmicas com suas contribuições.

702228726_26219

Metodologia e resultados

Durante a reunião, os grupos analisaram portais nacionais e internacionais tidos como referência na disponibilização de dados. Depois, apontaram elementos que consideravam importantes nessas plataformas, o tipo de visualizações que consideravam mais interessantes e quais recursos costumam utilizar com mais frequência (downloads, filtros, comparações, etc.).

Ao final, os participantes colocaram no papel características de uma plataforma ideal para visualização e acesso aos dados orçamentários. A conclusão do grupo foi que ela deveria trabalhar com planejamento e execução orçamentária (receitas e despesas) e com dados atualizados no maior nível de detalhamento possível. Entre as funcionalidades desejadas estariam o download de dados completos ou recortes específicos, filtros, cruzamentos e fontes com link e órgão responsável. Além disso, os dados deveriam estar disponibilizados em diferentes formatos.

IMG_20140908_205742

Os resultados, que servirão como base para os primeiros protótipos do Gastos Abertos previstos para o final de 2015, estão disponíveis aqui.

Acompanhem o blog da Open Knowledge Brasil para as novas atividades do projeto ou inscreva-se na lista de e-mails do projeto, que é aberta para qualquer pessoa participar.

Saiba mais

One thought on “Gastos Abertos: primeira reunião propõe plataforma ideal de visualização orçamentária”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *