Open Knowledge Brasil e FGV-DAPP fecham parceria para lançar Índice de Dados Abertos no país

open-data-index-home

Em setembro, a Open Knowledge Brasil e a Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV-DAPP) fecharam parceria para construir o Índice de Dados Abertos (Open Data Index) no Brasil. Esse índice é uma iniciativa da sociedade civil que busca realizar o mapeamento do estado dos dados abertos em diversos países (e cidades) ao redor do mundo. A parceria entre a OKBr e a FGV-DAPP tem o objetivo de aprimorar o indicador e aproximá-lo ainda mais da realidade brasileira, tanto no nível federal quanto municipal.

O Índice de Dados Abertos vem sendo utilizado por governos como uma ferramenta para estabelecer suas prioridades em relação às políticas de transparência e dados abertos e por atores da sociedade civil como um mecanismo de pressão para encorajar governos a melhorarem suas performances, liberando conjuntos de dados essenciais. O Índice permite construir um ranking dos países (ou cidades) com base na disponibilidade e acessibilidade dos dados em 13 categorias essenciais, incluindo gastos governamentais, resultados das eleições, compras públicas, níveis de poluição, dados de qualidade da água, posse de terras, dados do clima, entre outros.

O trabalho é conduzido pela Open Knowledge Internacional em colaboração com uma rede global de especialistas e colaboradores. No processo, membros de organizações públicas, da sociedade civil e especialistas em dados abertos avaliam a disponibilidade e a acessibilidade dos conjuntos de dados definidos em diversos lugares ao redor do mundo. Suas submissões são revisadas por pares e verificadas por uma equipe local de especialistas e revisores de conjuntos de dados.

Os pontos são atribuídos de acordo com as conclusões desse processo que passará a ser realizado no Brasil em parceria pela OKBr e a FGV-DAPP a partir deste ano. O principal objetivo da parceria é dar visibilidade ao estado dos dados abertos no governo federal e nas capitais que fazem parte da Open Government Partnership (OGP) subnacional. Além disso, busca principalmente provocar mudanças e avanços nas políticas de transparência e abertura de dados dos governos.

Sobre as organizações realizadoras:

  • A Open Knowledge Internacional (OKI), fundada em 2004, é uma rede mundial de pessoas que são apaixonadas pela abertura de dados, usando advocacy, tecnologia e treinamento para desbloquear informações e transformá-las em conhecimento e mudança. O objetivo é dar a todos o poder de utilizar informações e ideias para sempre.

  • A Open Knowledge Brasil, fundada no final de 2013, é uma organização nacional apartidária, sem fins lucrativos, que utiliza e desenvolve ferramentas cívicas, faz análises de políticas públicas, trabalha com jornalismo de dados e promove o conhecimento livre para tornar a relação entre governo e sociedade mais transparente e para que haja uma participação política mais efetiva e aberta. Representa a Open Knowledge Internacional no país.

  • A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV é um centro de pesquisa social aplicada voltado à inovação na gestão pública. Criada em 2012, a unidade localizada no Rio de Janeiro desenvolve projetos e ferramentas nas áreas de transparência orçamentária, análise de redes sociais, transparência política, segurança pública e estrutura do Estado brasileiro. É formada por uma equipe interdisciplinar que reúne as áreas de Sociologia, Ciência Política, Economia, Matemática, Estatística, Design e Tecnologia da Informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *