Natália Mazotte é a nova codiretora da Open Knowledge Brasil

Natália Mazotte. Foto: Álvaro Justen.

Desde setembro, a Open Knowledge Brasil conta com uma nova diretora-executiva. A jornalista Natália Mazotte, que já liderava o programa da Escola de Dados no Brasil, agora trabalha com Ariel Kogan, nomeado em julho de 2016 como diretor-executivo da organização.

A decisão foi aprovada pelo conselho deliberativo no dia 29 de agosto deste ano, como parte de um planejamento organizacional que terá como meta ampliar as frentes de trabalho da Open Knowledge em pesquisa e capacitação para a produção e o uso de dados abertos no país.

Natália Mazotte atua na interseção entre dados abertos, tecnologias cívicas e jornalismo desde 2010. Em 2012, participou dos esforços iniciais para criar o capítulo da Escola de Dados e consolidá-lo no Brasil. É cofundadora da Gênero e Número, organização que trabalha dados abertos para expor as assimetrias de gênero, e da primeira agência de jornalismo de dados do país, a J++. Tem mestrado em Comunicação e Cultura pela UFRJ e foi pesquisadora no MediaLab da UFRJ, com experiência em análise de redes sociais e métodos digitais.

Como diretora, ela vai desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento e aperfeiçoamento de projetos da Open Knowledge. “Existe um enorme potencial para avançarmos com a agenda de dados abertos no país. Especialmente se olharmos para os problemas que podemos resolver com eles, para a abertura como um meio, e não como um fim”, afirma. “Vou concentrar meus esforços em gerar mais conhecimento sobre o impacto da produção e do uso de dados, e continuar dedicando meu trabalho ao florescimento do nosso principal programa de capacitação, a Escola de Dados.”

Ariel Kogan pontua que a codireção já havia sido proposta para Natália antes mesmo dele assumir o cargo como diretor-executivo da organização. “Na prática, a Natália já vinha desempenhando um papel de direção, na área de capacitação, mas era importante formalizar com o conselho. Para a organização, a entrada dela representa inovação e mais um passo na consolidação da Open Knowledge Brasil como referência em debates e questões ligadas ao universo dos dados digitais, suas aplicações e implicações. Ao mesmo tempo, traz o desafio de construir projetos e modelos novos”, destaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *