OKBR participa da 7ª edição do Fórum da Internet no Brasil

Entre os dias 14 e 17 de novembro, a cidade do Rio de Janeiro vai receber a 7ª edição do Fórum da Internet no Brasil. Neste ano, o tema é “Moldando o seu futuro digital”. A programação do evento conta com workshops sobre inclusão digital, criptografia, privacidade e proteção de dados pessoais, direito ao esquecimento, blockchain, entre outros tópicos.

É a primeira vez que o Fórum da Internet constrói sua programação de workshops de maneira colaborativa. Todos eles são compostos por, no mínimo, um representante dos quatro setores envolvidos na governança da Internet (governamental, empresarial, terceiro setor e comunidade científica e tecnológica).

No dia 16/11, às 14h, a Open Knowledge Brasil vai participar do workshop “Padrões abertos e acesso à informação: perspectivas e desafios dos dados abertos governamentais”. Os participantes são: Thiago José Tavares Ávila, conselheiro da OKBR e representante da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (SEPLAG/AL); Luiz Henrique Leite Portella, do iMaps Intelligence; Ariel Kogan, codiretor da Open Knowledge Brasil, e Christiana Soares de Freitas, Professora do Departamento de Gestão de Políticas Públicas da Universidade de Brasília (UnB). Como moderadora: Ana Julia Possamai, Analista Pesquisadora da Fundação de Economia e Estatística (FEE-RS).

O workshop tem o objetivo de discutir os desafios para a publicação, a promoção, o acesso e a reutilização de dados governamentais em formato aberto, como um dos aspectos fundamentais a compor o direito à informação e a sustentar a participação, a colaboração e a inovação governo-sociedade na Era Digital.

Desde 2011, o Fórum da Internet no Brasil é promovido anualmente pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Ele consiste em atividade preparatória para o Fórum de Governança da Internet (IGF). Por meio dele, o CGI.br busca incentivar representantes dos setores que o compõem a acompanharem e opinarem sobre as questões mais relevantes para a consolidação e expansão de uma Internet cada vez mais diversa, universal e inovadora no Brasil e que expresse os princípios da liberdade, dos direitos humanos, da privacidade, tal como apresentados no decálogo de Princípios para a Governança e Uso da Internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *